Resultado

Paciente com lesão ulcerada na região do soalho bucal que há 4 anos fora diagnosticado com carcinoma de células escamosas na região do palato mole. Considerando a hipótese de carcinoma para a lesão apresentada, podemos sugerir o seguinte diagnóstico:

X - Segunda lesão primária

    - Segundo tumor de campo

   - Recidiva

  - Nenhuma das alternativas acima

 

Comentário:

Recidiva, segundo tumor de campo ou segundo tumor primário?

O conceito de um segundo carcinoma primário refere-se a um tipo de tumor que geralmente se desenvolve a uma distância mínima de 2 cm da lesão anterior, em um período superior a 3 anos de intervalo entre uma lesão e outra. Nos casos em que há o surgimento de uma nova lesão, a uma distância inferior a 2 cm da lesão anterior, a lesão é denominada de recorrente.  Registra-se certa dificuldade em separar a lesão recorrente do segundo tumor de campo; porquanto, o primeiro tem origem nas células residuais do tumor primário, enquanto, o segundo advêm de outras células, do mesmo campo que originou o tumor primário (Veja o texto campo de cancerização). Comparando o perfil das alterações genéticas desses três grupos tumorais, pode-se dizer que há maior similaridade molecular entre o tumor primário e a recidiva do que entre ele e o segundo tumor de campo ou segundo tumor primário.
Note que, no caso relatado, como o segundo tumor apareceu 4 quatro anos após o diagnóstico do primeiro, com localização superior a 2 cm, a hipótese clínica mais provável seria a ocorrência de um segundo tumor primário. Estudos indicam que o uso de medicamentos na prevenção de um segundo tumor de campo ou do segundo tumor primário pode se tornar foco de pesquisa no futuro. Entretanto, é imprescindível considerar novos estudos para se avaliar a implicação prognóstica desses conceitos.

 

Leitura complementar:

1- Braakhuis BJM, Leemans CR, Brakenhoff RH. Genetic progression model of oral câncer: current evidence and clinical implications. J Oral Pathol 2004; 33:317-322.

2- Van der Waal I, Bree R. Second primary tumours in oral câncer. Oral Oncology 2010;46:426-428.

3- Yang S, Tsai C, Lee Y, Chen T. Treament outcome of dysplastic oral leukoplakia with carbono dioxide laser – Emphasis on the factors affecting recurrence. J Oral Maxillofac Surg 2011;69:e78-e87. 


Prof. Ricardo Santiago Gomez
- Professor Titular da Disciplina de Patologia Bucal da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais.
- Coordenador do Laboratório de Patologia Molecular da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais.

Orientador no Programa de Pós-Graduação em Medicina Molecular da UFMG

Orientador no  Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UFMG

Link para o Currículo Lattes:

https://lattes.cnpq.br/5760422122697584

Trabalhos indexados no PUBMED