Pólipo Sinusal

Pólipo Sinusal

Imagem macroscópica do pólipo sinusal. Na figura acima o pólipo foi removido aderido a um ceratocisto odontogênico. Diferente do pseudocisto antral, no pólipo a lesão pode ser removida por inteiro, sem a liberação do fluído.

Pólipo Sinusal

Pólipo Sinusal

Imagem microscópica do pólipo sinusal mostrando, em menor e maior aumento, a presença de espaços contendo fluído, separados por finos septos de conjuntivo.

 

O pólipo sinonasal apresenta características clínicas e microscópicas semelhantes ao pseudocisto antral, embora difere em alguns aspectos importantes. As duas lesões são decorrentes do acúmulo de exsudato inflamatório nos tecidos. Entretanto, no pseudocisto antral o acúmulo ocorre abaixo do periósteo, forçando a separação e elevação do revestimento da mucosa sinusal. Por outro lado, no pólipo sinonasal o fluido acumula-se no tecido conjuntivo frouxo da lâmina própria, formando diversos espaços preenchidos por fluído e separados por finos septos de tecido conjuntivo. É por este motivo que o pólipo exibe forma irregular, por vezes, pedunculada, enquanto que o pseudocisto antral se apresenta como uma lesão séssil, em forma de cúpula, na região do assoalho da mucosa sinusal. O formato pedunculado do pólipo é consequência do efeito da gravidade. É possível remover um pólipo inteiro, enquanto que o pseudocisto antral é logo rompido durante a cirurgia, liberando o conteúdo inflamatório.O

 

Leitura Complementar:

1- Gardner DG. Pseudocysts and retention cysts of the maxillary sinus. Oral Surg 1984;58:561-567.