Malformação vascular

malformação vascular


A malformação vascular é comumente confundida com hemangioma. Na primeira, diferente da segunda, não há a proliferação endotelial ativa, esta se caracteriza por uma formação anormal dos vasos. Os hemangiomas regridem logo nos primeiros anos de vida, diferente da malformação vascular que, geralmente, está presente desde o nascimento, aumenta progressivamente com o avanço da idade do paciente. As lesões são persistentes, mal delimitadas e podem se localizar, superficial ou profundamente, nos tecidos, apresentando coloração que varia de aparência normal da mucosa até aparência arroxeada. Notadamente as malformações vasculares podem envolver vasos capilares, venosos, arteriais e linfáticos, sendo consideradas de alto fluxo, quando envolvem os vasos arteriais. Na figura acima apresentamos um caso de malformação vascular do tipo venosa, cujas lesões ocorrem frequentemente na região de cabeça e pescoço, podendo afetar ossos ou músculos. Considerando a recorrência da lesão, o planejamento do tratamento desta condição deve ser idealmente realizado por uma equipe multidisciplinar. Laserterapia, escleroterapia, embolização e cirurgia são alguns dos procedimentos que podem ter o seu uso combinado para o tratamento

 

Leitura complementar:

1- Buckmiller LM, Richter GT, Suen JY. Diagnosis and management of hemangioma and vascular malformations of the head and neck. Oral Diseases 2010;16:405-418.